SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue6Anogenital warts in children: sexual abuse or unintentional contamination?The various meanings of Brazil's certification as free of Chagas disease author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

ANDREOLI, Sérgio Baxter et al. Confiabilidade de instrumentos diagnósticos: estudo do inventário de sintomas psiquiátricos do DSM-III aplicado em amostra populacional. Cad. Saúde Pública [online]. 2001, vol.17, n.6, pp. 1393-1402. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000600023.

O objetivo foi estudar a confiabilidade do inventário de sintomas psiquiátricos do DSM-III aplicado em amostras representativas da população geral de três cidades brasileiras. Foram utilizados os métodos do entrevistador-observador e de consistência interna para medir a confiabilidade. Os diagnósticos de ansiedade generalizada, na vida (k = 0,46), no ano (k = 1,00), depressão na vida (k = 0,77) e os diagnósticos de abuso e dependência de álcool na vida (k = 1,00) foram confiáveis de forma consistente nos dois métodos empregados. Os diagnósticos de agorafobia (k = 1,00), fobia simples (k = 0,77), transtorno psicótico não esquizofrênico (k = 1,00) e o de fatores psicológicos que afetam o físico (1,00), todos feitos para a vida, apresentaram confiabilidade excelente medidos por meio do Kappa. O principal problema de medir a confiabilidade em estudos populacionais é a baixa prevalência de alguns diagnósticos que resulta em uma pequena variabilidade nas respostas positivas, o que impossibilita o cálculo do Kappa. Por causa disso, apenas 11 dos 39 diagnósticos que compõem o inventário puderam ser examinados. Recomenda-se a utilização do método de teste e re-teste com um tempo curto entre as entrevistas para diminuir esse problema.

Keywords : Psiquiatria; Transtornos Mentais; Escalas de Graduação Psiquiátrica.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese