SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 suppl.Chagas disease prevention through improved housing using an ecosystem approach to healthAn integrated malaria control program with community participation on the Pacific Coast of Colombia author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

TAUIL, Pedro Luiz. Urbanização e ecologia do dengue. Cad. Saúde Pública [online]. 2001, vol.17, suppl., pp. S99-S102. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000700018.

As mudanças demográficas ocorridas nos países subdesenvolvidos, a partir dos anos 60, geradas por intenso fluxo migratório rural-urbano, resultaram em crescimento desordenado das cidades, nas quais se destacam a carência de facilidades - em particular, de habitação e saneamento básico. Cerca de 20% da população das grandes e médias cidades estão vivendo em favelas, cortiços ou em áreas de invasão. Pela falta de abastecimento de água, há necessidade de armazená-la precariamente, tal como pela ausência de destino adequado do lixo ocorre a proliferação de criadouros potenciais do Aedes aegypti, principal mosquito vetor da dengue, ou seja, depósitos improvisados para água potável e recipientes em que a água é acumulada, constituídos principalmente por latas, plásticos e garrafas usadas. A indústria moderna, por outro lado, privilegia a produção de material descartável. O vírus do dengue tem sua propagação facilitada pela intensidade e freqüência dos meios de transporte, os quais favorecem também a disseminação dos vetores da doença. Estes são alguns dos fatores que tentam explicar o ressurgimento do dengue, a mais importante arbovirose no mundo atualmente e que acomete milhares de pessoas todos os anos.

Keywords : Dengue; Ecologia de Vetores; Urbanização; Aedes aegypti; Surtos de Doenças.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese