SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue6Relationship between water supply, sanitation, public health, and environment: elements for the formulation of a sanitary infrastructure planning modelImplementation process evaluation of the Integrated Management Childhood Illness strategy in the Family Health Program, Pernambuco State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SZWARCWALD, Célia Landmann; LEAL, Maria do Carmo; ANDRADE, Carla Lourenço Tavares de  and  SOUZA JR., Paulo Roberto Borges de. Estimação da mortalidade infantil no Brasil: o que dizem as informações sobre óbitos e nascimentos do Ministério da Saúde?. Cad. Saúde Pública [online]. 2002, vol.18, n.6, pp. 1725-1736. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2002000600027.

Apresenta-se uma proposta metodológica para a estimação da mortalidade infantil, no Brasil, mediante a utilização das informações do Ministério da Saúde. O estudo consistiu em estabelecer critérios para identificar municípios com limitações nas informações, propondo-se um índice para sintetizar a adequação. Os municípios foram, então, agregados em estratos, por Grande Região, de acordo com a categoria de adequação das informações disponíveis. Para estimar a mortalidade infantil por região, no ano de 1998, utilizou-se o cálculo direto nos estratos com adequação das informações e o modelo das Nações Unidas nos demais. Verificou-se que a Região Norte é a que possui as maiores deficiências, com 63% dos municípios com notificação inadequada (35% da população da região), seguida da Nordeste (29% da população). Já na Região Sul, somente 1% da população apresenta grande precariedade dos dados de óbitos. Para a totalidade do Brasil, 12% da população apresenta grandes deficiências nas informações. O índice de adequação variou de -28%, no Maranhão, a 94%, no Rio de Janeiro. A mortalidade infantil foi estimada no intervalo 30,7-32,6 por 1.000 nascidos vivos e a cobertura de óbitos infantis, de 61,8% a 65,6%.

Keywords : Mortalidade Infantil; Coeficiente de Mortalidade; Sistemas de Informação; Sub-Registro.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese