SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue1Association between smoking and paracoccidioidomycosis: a case-control study in the State of Espírito Santo, BrazilPrivate health insurance in Portugal: a comparative analysis of the National Health Surveys, 1995-1996 and 1998-1999 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

OLIVEIRA, Edward José de et al. ELISA-IgM para diagnóstico da esquistossomose mansoni em área de baixa endemicidade. Cad. Saúde Pública [online]. 2003, vol.19, n.1, pp. 255-261. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000100028.

Um método imunoenzimático para detecção de anticorpos IgM (ELISA-IgM) contra uma fração do extrato total de vermes de Schistosoma mansoni, solúvel em ácido tricloro acético (fração TCA-solúvel) foi avaliado para fins epidemiológicos, em área de baixa endemicidade para esquistossomose. Amostras de sangue em papel de filtro, coletadas de uma população residente no município de Pedro de Toledo, Estado de São Paulo, foram submetidas ao ELISA-IgM e os resultados, analisados comparativamente aos obtidos pela RIFI-IgM e pelo exame parasitológico de fezes Kato-Katz. Obteve-se 36,8% de positividade pelo ELISA-IgM, 33,5% pela RIFI-IgM e 1,6% pelo Kato-Katz, que indicou uma média geométrica de 40,9 ovos por grama de fezes (opg). A concordância de resultados, quase perfeita (índice Kappa de 0,89), observada entre os dois métodos sorológicos, indica um bom desempenho diagnóstico do teste em avaliação. O ELISA-IgM constitui-se em um método potencialmente útil para fins diagnósticos da esquistossomose, em indivíduos com baixa carga parasitária.

Keywords : Schistosoma Mansoni; Ensaio Imunoadsorvente Enzima-Associado; Anticorpos; Esquistossomose; Sorologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese