SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue5Comments on studies of industrial and non-industrial environments in Brazil: a comparative approachAssisted treatment and tuberculosis cure and treatment dropout rates in the Guaraní-Kaiwá Indian nation in the municipality of Dourados, Mato Grosso do Sul, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

OSIS, Maria José Duarte et al. Fecundidade e história reprodutiva de mulheres laqueadas e não laqueadas de Campinas, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2003, vol.19, n.5, pp. 1399-1404. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000500018.

São comparadas as características sócio-demográficas, da história de co-habitação e da vida reprodutiva de mulheres laqueadas e não laqueadas. Com um questionário estruturado e pré-testado, entrevistaram-se 236 mulheres de 30 a 49 anos de idade, laqueadas há pelo menos cinco anos e o mesmo número de não laqueadas, emparelhadas por idade e local de residência. Entre as laqueadas, em comparação com as demais, foi maior a proporção de mulheres unidas, com mais anos de união e que começaram mais jovens a viver com um companheiro; com maior número de gravidez e filhos vivos, e que haviam tido o primeiro filho com menor idade. A análise por regressão logística apontou que ter feito laqueadura, ser mais jovem quando nasceu o primeiro filho, ter maior idade por ocasião da entrevista, referir conhecer um menor número de métodos contraceptivos e apresentar menor renda individual estavam associados ao maior número de nascidos vivos (3 ou mais). Concluiu-se que, apesar do possível impacto demográfico, a opção pela esterilização cirúrgica parece ser conseqüência de uma maior fecundidade no grupo de mulheres que iniciaram precocemente a vida reprodutiva.

Keywords : Fecundidade; Esterilização Tubária; Gravidez; Anticoncepção.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English