SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue6Low-income senior citizens in the Municipality of São Carlos, São Paulo State, Brazil: an epidemiological surveyScreening for hemoglobinopathies in blood donors from Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil: prevalence in an Italian colony author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

OSIS, Maria José Duarte et al. Escolha de métodos contraceptivos entre usuárias de um serviço público de saúde. Cad. Saúde Pública [online]. 2004, vol.20, n.6, pp. 1586-1594. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2004000600016.

Descreve-se a percepção de 250 mulheres que solicitaram métodos anticoncepcionais (MAC) em um serviço público de saúde quanto à sua liberdade de escolha, a contribuição de uma ação educativa e de uma consulta para essa liberdade, a satisfação com o MAC escolhido e a continuidade de seu uso, depois de seis meses. Quase todas as mulheres (99,6%) chegaram ao serviço com um MAC já escolhido e 90,0% saíram usando esse método; 81,9% referiram ter se sentido bastante livres para escolher o MAC e 60,0% disseram que a ação educativa e a consulta aumentaram a sua liberdade. Seis meses depois, 87,3% continuavam usando o mesmo MAC. Entre as mulheres que declararam alguma insatisfação com o método iniciado, foi significativamente maior a proporção das que mudaram de MAC e das que disseram que faltou alguma informação quando iniciaram o uso. A ação educativa e a consulta parecem ter atuado como legitimadores de uma escolha feita antes de as mulheres procurarem o serviço, com base em informações recebidas de outras fontes. Isto, provavelmente, contribuiu para a percepção de terem tido bastante liberdade de escolha.

Keywords : Métodos Anticoncepcionais; Planejamento Familiar; Serviços de Saúde.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese