SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue4The fight against AIDS among adolescent girls: the impact of the 2003 Carnival campaign by the Brazilian Ministry of HealthSelf-perception and oral health conditions in an elderly population author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SARACENI, Valéria; GUIMARAES, Maria Helena Freitas da Silva; THEME FILHA, Mariza Miranda  and  LEAL, Maria do Carmo. Mortalidade perinatal por sífilis congênita: indicador da qualidade da atenção à mulher e à criança. Cad. Saúde Pública [online]. 2005, vol.21, n.4, pp. 1244-1250. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000400027.

A sífilis permanece como causa importante de mortalidade perinatal no Município do Rio de Janeiro, Brasil, onde o presente estudo foi realizado utilizando os dados do Sistema de Informação de Mortalidade e das Fichas de Notificação e Investigação de Óbitos Fetais e Neonatais, obrigatórias para as maternidades municipais. Entre 1996 e 1998, a sífilis congênita foi responsável por 13,1% dos óbitos fetais e 6,5% dos neonatais nas maternidades municipais. Entre 1999 e 2002, os percentuais foram de 16,2% e 7,9%, respectivamente. Para o Município do Rio de Janeiro, de 1999 a 2002, os percentuais foram 5,4% e 2,2%, para óbitos fetais e neonatais. A taxa de mortalidade perinatal por sífilis congênita permanece estável no Município do Rio de Janeiro apesar dos esforços iniciados com as campanhas para eliminação do agravo em 1999 e 2000. Propomos a utilização da taxa de mortalidade perinatal por sífilis congênita como indicador de impacto das ações de controle e eliminação da sífilis congênita e sugerimos a utilização das fichas de notificação e investigação de óbitos fetais e neonatais para a vigilância de outros agravos evitáveis.

Keywords : Mortalidade Infantil; Sífilis Congênita; Saúde da Mulher; Bem-Estar da Criança.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese