SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue5Experiments with mathematical models to simulate hepatitis A population dynamics under different levels of endemicityThe psychosocial effects of severe caries in 4-year-old children in Recife, Pernambuco, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

GONCALVES-SILVA, Regina M. V.; VALENTE, Joaquim G.; LEMOS-SANTOS, Márcia G. F.  and  SICHIERI, Rosely. Tabagismo no domicílio e baixa estatura em menores de cinco anos. Cad. Saúde Pública [online]. 2005, vol.21, n.5, pp. 1540-1549. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000500027.

O tabagismo durante a gestação é um dos responsáveis pelo menor peso e comprimento ao nascer. No entanto, a exposição à fumaça do tabaco, no período pós-natal, não tem sido explorada nos estudos de crescimento. Sabe-se que a prevalência do tabagismo é alta no nível sócio-econômico mais baixo e que a estatura de crianças está também associada com variáveis sócio-econômicas. O objetivo deste estudo foi verificar o efeito das variáveis sócio-econômicas e da exposição à fumaça do tabaco sobre o crescimento. Foram medidos e pesados os menores de cinco anos atendidos nos postos de saúde, para imunização (n = 2.037). Os pais responderam a um questionário sobre o tabagismo no domicílio e características sócio-demográficas das famílias. A prevalência da baixa estatura foi 4,3%. Verificou-se na análise bivariada associação negativa entre a estatura e o tabagismo gestacional, e associações positivas com nível sócio-econômico, renda familiar e escolaridade dos pais. A análise de regressão linear hierarquizada mostrou que o tabagismo dos pais permaneceu associado com a baixa estatura mesmo após ajuste para tabagismo durante a gravidez e para variáveis sócio-demográficas.

Keywords : Criança; Estatura; Poluição por Fumaça de Tabaco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese