SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue11Young people's sexual experienceFamily planning in Brazil today: an analysis of recent research author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

MARTINS, Alaerte Leandro. Mortalidade materna de mulheres negras no Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2006, vol.22, n.11, pp. 2473-2479. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006001100022.

A cada minuto uma mulher morre no mundo em decorrência do trabalho de parto ou complicações da gravidez. A mortalidade materna configura-se no Brasil como um problema de saúde pública, atingindo desigualmente as várias regiões brasileiras. É consenso que a mulheres acometidas pela morte materna são as de menor renda e escolaridade. Juntamente com as questões sócio-econômicas, emerge a questão racial. A análise é difícil de ser realizada em virtude da dificuldade de entendimento da classificação raça/cor que muitas vezes impede o registro dessa informação. Vários Comitês de Morte Materna estão utilizando o quesito cor e revisando seus dados. Este artigo analisa vários relatórios de Comitês de Morte Materna, mostrando que o risco de mortalidade materna é maior entre as mulheres negras, o que inclui as pretas e pardas, configurando-se em importante expressão de desigualdade social. Ao final, apresenta-se uma revisão de recomendações para diminuição da Mortalidade Materna, enfatizando ações políticas e técnicas que possam contribuir para tal.

Keywords : Mortalidade Materna; Raça; Iniqüidades Sociais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese