SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2Ecosystem approaches and health in Latin AmericaHealth inequalities based on ethnicity in individuals aged 15 to 64, Brazil, 1998 author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SIMONY, Rosana Farah  and  JAPANESE-BRAZILIAN DIABETES STUDY GROUP et al. Que valor de índice de massa corporal melhor se associa a risco de diabetes mellitus e hipertensão em nipo-brasileiros?. Cad. Saúde Pública [online]. 2007, vol.23, n.2, pp. 297-304. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000200005.

Avaliou-se o impacto de diferentes valores de índice de massa corporal (IMC) associados ao risco de diabetes e hipertensão em descendentes japoneses. Este estudo transversal foi realizado com 1.330 nipo-brasileiros > 30 anos, participantes de pesquisa populacional sobre prevalência de diabetes mellitus e doenças associadas. Para classificação da tolerância à glicose utilizou-se o critério da OMS e dos níveis pressóricos o do JNC-VI. Para diferentes faixas de IMC foram estimados os odds ratios para diabetes e hipertensão e obtidos os valores de sensibilidade e especificidade referentes aos percentis 25, 50, 75, 90 e 95. Observou-se que o aumento dos valores de odds ratio para o diabetes e hipertensão foi a partir do IMC > 25kg/m2, sendo que o percentil 50 apresentou os melhores valores de sensibilidade e especificidade para ambas as doenças. Apesar dos nipo-brasileiros apresentarem estrutura corporal diferente dos caucasianos, os resultados sugerem que os valores de IMC preconizados pela OMS podem ser aplicáveis também a este grupo de descendentes japoneses em estudos de associação de diabetes e hipertensão.

Keywords : Diabetes Mellitus; Hipertensão; Índice de Massa Corporal; Sensibilidade e Especificidade.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English