SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2Military rank and AIDS proportionate mortality in the Brazilian NavyPrevalence of enamel defects and the relationship to dental caries in deciduous and permanent dentition in Indaiatuba, São Paulo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SOUZA, Estéfano Alves de et al. Prevalência e distribuição espacial de parasitoses intestinais em assentamento agrícola na Amazônia rural, Acre, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2007, vol.23, n.2, pp. 427-434. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000200019.

Estudo de base populacional sobre a prevalência e distribuição de parasitoses intestinais foi realizado em assentamento agrícola na Amazônia Brasileira (Granada, Acre). Mais da metade (53,4%) das 429 amostras analisadas de indivíduos de todas as idades, moradores de 113 domicílios, continha cistos, ovos ou larvas de parasitas intestinais. Os parasitas intestinais de maior prevalência foram Giardia duodenalis (19,6%) e os geo-helmintos (12,7%); 105 (24,5%) indivíduos apresentavam co-infecção por mais de uma espécie de parasita. Houve diferença significativa em relação à idade na prevalência somente de G. duodenalis (crianças < 1 ano e adultos > 30 anos foram menos afetados). Seis domicílios (5,3%), localizados num raio de 690m, concentraram 48,1% de todos os indivíduos infectados por geo-helmintos na área de estudo. Domicílios incluídos nesse agregado (cluster) eram mais pobres e com maior número de habitantes do que os domicílios localizados fora do agregado. A distribuição espacial dos agregados de casos de infecção por geo-helmintos fornece informações valiosas para intervenções sanitárias na comunidade da área de estudo.

Keywords : Helmintos; Parasitos; Ecossistema Amazônico.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English