SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue11Hormone replacement therapy and endometrial cancerSeasonality and nutritional status of indigenous peoples: the case of Wari' in Rondônia State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

SOUZA, Izabel Cristina Alcantara de; VIANNA, Rodrigo Pinheiro de Toledo  and  MORAES, Ronei Marcos de. Modelagem da incidência do dengue na Paraíba, Brasil, por modelos de defasagem distribuída. Cad. Saúde Pública [online]. 2007, vol.23, n.11, pp. 2623-2630. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007001100010.

Existem vários modelos estatísticos na literatura para explicar a incidência do dengue. Porém, há divergências a respeito da real validade de modelos baseados em fatores climáticos e de modelos baseados em variáveis relativas ao combate ao vetor, pois a variabilidade apresentada por estas variáveis não são suficientes para explicar satisfatoriamente o comportamento estatístico da incidência do dengue. Os modelos de defasagem distribuída (MDD) supõem que a variável resposta Y será explicada pela presença de uma variável X no mesmo instante de tempo t e também pelos instantes anteriores (t-1, ...). Este estudo apresenta uma proposta de utilização do MDD na modelagem do dengue. Dentre os vários modelos testados, dois apresentaram resultados aparentemente interessantes. Um modelo MDD usando-se pluviometria não foi validado sob o ponto de vista estatístico. Um outro usando-se o número de municípios com dengue apresentou resultados estatísticos válidos e satisfatórios. Além disso, sob o ponto de vista das Secretarias Estaduais de Saúde, é um modelo viável que permite com uma única fonte de informação estabelecer um modelo com resultados estatísticos interessantes e de boa acurácia.

Keywords : Modelos Estatísticos; Dengue; Incidência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese