SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue9Raising children with mental disabilities: mothers' narrativesSocio-demographic factors and the dengue fever epidemic in 2002 in the State of Rio de Janeiro, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

On-line version ISSN 1678-4464
Print version ISSN 0102-311X

Abstract

MOREIRA, Maria de Fátima Ramos  and  NEVES, Eduardo Borba. Uso do chumbo em urina como indicador de exposição e sua relação com chumbo no sangue. Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.9, pp.2151-2159. ISSN 1678-4464.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000900021.

O objetivo deste trabalho foi verificar se há correlação estatisticamente significativa entre as concentrações de chumbo no sangue (Pb-S) e urina (Pb-U). A espectrometria de absorção atômica eletrotérmica foi utilizada na determinação da concentração de chumbo no material biológico. As amostras de sangue e de urina foram coletadas entre trabalhadores expostos ocupacionalmente (95) e entre adultos (130) e crianças até 15 anos (22) expostos ambientalmente. Após um teste que mostrou diferenças significativas entre Pb-U e as três categorias previamente determinadas, pontos de corte em Pb-U puderam ser fixados para a predição dos valores de Pb-S pela curva ROC. Assim, para Pb-U até 0,55 µg.dL-1, pode-se esperar que Pb-S seja menor do que 10 µg.dL-1, ao passo que níveis de chumbo no sangue até 27,6 µg.dL-1 são esperados quando o teor do metal na urina é menor do que 2,05 µg.dL-1. Logo, a urina pode ser utilizada em substituição ao sangue para avaliação da exposição ocupacional ao chumbo. Contudo, recomenda-se cautela no caso da exposição ambiental, devendo-se utilizar o chumbo urinário como uma estimativa do conteúdo do metal no sangue.

Keywords : Chumbo; Exposição Ocupacional; Sangue; Urina.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )