SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue9Raising children with mental disabilities: mothers' narrativesSocio-demographic factors and the dengue fever epidemic in 2002 in the State of Rio de Janeiro, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

MOREIRA, Maria de Fátima Ramos  and  NEVES, Eduardo Borba. Uso do chumbo em urina como indicador de exposição e sua relação com chumbo no sangue. Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.9, pp. 2151-2159. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000900021.

O objetivo deste trabalho foi verificar se há correlação estatisticamente significativa entre as concentrações de chumbo no sangue (Pb-S) e urina (Pb-U). A espectrometria de absorção atômica eletrotérmica foi utilizada na determinação da concentração de chumbo no material biológico. As amostras de sangue e de urina foram coletadas entre trabalhadores expostos ocupacionalmente (95) e entre adultos (130) e crianças até 15 anos (22) expostos ambientalmente. Após um teste que mostrou diferenças significativas entre Pb-U e as três categorias previamente determinadas, pontos de corte em Pb-U puderam ser fixados para a predição dos valores de Pb-S pela curva ROC. Assim, para Pb-U até 0,55 µg.dL-1, pode-se esperar que Pb-S seja menor do que 10 µg.dL-1, ao passo que níveis de chumbo no sangue até 27,6 µg.dL-1 são esperados quando o teor do metal na urina é menor do que 2,05 µg.dL-1. Logo, a urina pode ser utilizada em substituição ao sangue para avaliação da exposição ocupacional ao chumbo. Contudo, recomenda-se cautela no caso da exposição ambiental, devendo-se utilizar o chumbo urinário como uma estimativa do conteúdo do metal no sangue.

Keywords : Chumbo; Exposição Ocupacional; Sangue; Urina.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese