SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue10Dental caries in a riverine community in Rondônia State, Amazon Region, Brazil, 2005-2006Incentives and disincentives for research and development of new drugs by the pharmaceutical industry author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

KILSZTAJN, Samuel et al. Leitos hospitalares e reforma psiquiátrica no Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.10, pp. 2354-2362. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008001000016.

O objetivo do trabalho é estimar o número de leitos psiquiátricos ocupados por Unidade da Federação e o valor pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas internações por serviços hospitalares, serviços profissionais, exames e medicamentos no Brasil em 2004. O número médio de leitos psiquiátricos ocupados, estimado a partir do total de dias de permanência no ano, e o valor pago pelo SUS foram obtidos a partir das Autorizações de Internação Hospitalar (AIH). O número de leitos psiquiátricos ocupados pelo SUS era de 45 mil em 2004. O valor total pago pelo SUS para internações de pacientes com transtornos mentais atingiu R$ 487 milhões em 2004. Os hospitais privados eram responsáveis por 78,8% do total de leitos psiquiátricos ocupados pelo SUS. Ainda que a desativação de estimados 15 mil leitos asilares possa gerar anualmente R$ 162 milhões ao ano passíveis de serem realocados para serviços psiquiátricos extra-hospitalares, o planejamento e a execução da Reforma Psiquiátrica têm sido muito tímidos. A precária rede extra-hospitalar tem sido utilizada como impedimento à desativação dos leitos psiquiátricos, embora esta gere os recursos necessários para a ampliação daquela.

Keywords : Número de Leitos em Hospital; Hospitais Psiquiátricos; Transtornos Mentais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese