SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue10Dental caries in a riverine community in Rondônia State, Amazon Region, Brazil, 2005-2006Incentives and disincentives for research and development of new drugs by the pharmaceutical industry author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cadernos de Saúde Pública

On-line version ISSN 1678-4464Print version ISSN 0102-311X

Abstract

KILSZTAJN, Samuel et al. Leitos hospitalares e reforma psiquiátrica no Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.10, pp.2354-2362. ISSN 1678-4464.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008001000016.

O objetivo do trabalho é estimar o número de leitos psiquiátricos ocupados por Unidade da Federação e o valor pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas internações por serviços hospitalares, serviços profissionais, exames e medicamentos no Brasil em 2004. O número médio de leitos psiquiátricos ocupados, estimado a partir do total de dias de permanência no ano, e o valor pago pelo SUS foram obtidos a partir das Autorizações de Internação Hospitalar (AIH). O número de leitos psiquiátricos ocupados pelo SUS era de 45 mil em 2004. O valor total pago pelo SUS para internações de pacientes com transtornos mentais atingiu R$ 487 milhões em 2004. Os hospitais privados eram responsáveis por 78,8% do total de leitos psiquiátricos ocupados pelo SUS. Ainda que a desativação de estimados 15 mil leitos asilares possa gerar anualmente R$ 162 milhões ao ano passíveis de serem realocados para serviços psiquiátricos extra-hospitalares, o planejamento e a execução da Reforma Psiquiátrica têm sido muito tímidos. A precária rede extra-hospitalar tem sido utilizada como impedimento à desativação dos leitos psiquiátricos, embora esta gere os recursos necessários para a ampliação daquela.

Keywords : Número de Leitos em Hospital; Hospitais Psiquiátricos; Transtornos Mentais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )