SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue11Participation, knowledge production, and evaluative research: participation by different actors in a mental health studyForum. Centennial of the birth of Josué de Castro: lessons from the past, reflections for the future. Introduction author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

BOCCOLINI, Cristiano Siqueira et al. Fatores que interferem no tempo entre o nascimento e a primeira mamada . Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.11, pp. 2681-2694. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008001100023.

Esse estudo investigou fatores associados ao tempo entre o nascimento e a primeira mamada. Amostra representativa de puérperas (10% do número previsto de partos realizados em 47 maternidades da cidade do Rio de Janeiro, Brasil) foi entrevistada (n = 10.072). Perguntou-se com quanto tempo de nascimento o bebê mamou pela primeira vez. Utilizou-se modelo de riscos proporcionais de sobrevida, com efeitos aleatórios para maternidades, em três níveis hierarquizados (um modelo para cada tipo de parto) com intervalo de 95% de confiança. O tempo mediano para a primeira mamada diferiu entre puérperas com parto vaginal (quatro horas) e cesariano (dez horas). Foram fatores com significância estatística: idade materna; paridade; intercorrências com recém-nato; atendimento ao recém-nato considerado "não ótimo" pela mãe; internação em berçário; e peso ao nascer. O modelo prediz 33% da variação do tempo até a primeira mamada ao nível individual. O tempo até a primeira mamada é postergado por fatores biológicos, pelo excesso de partos cesarianos e por práticas inadequadas de atenção ao parto e nascimento.

Keywords : Aleitamento Materno; Avaliação de Serviços de Saúde; Maternidades.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese