SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 suppl.4Meta-analysis of factors related to health services that predict treatment default by tuberculosis patients author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

RODRIGUES, Roberta et al. Fibrose cística e a triagem neonatal. Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, suppl.4, pp. s475-s484. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008001600002.

Aspectos clínicos e diagnósticos da fibrose cística são revistos de modo abrangente, com ênfase na triagem neonatal. Esta revisão sistematizada da literatura envolveu busca de contribuições relevantes nos bancos de dados PubMed e SciELO. Referências sobre fibrose cística existem desde a Idade Média. É a doença hereditária autossômica recessiva mais freqüente em caucasianos (1:2.000 a 3.500). Mais de mil mutações levam à doença, a mais comum: "F508 (prevalência: 70% em caucasianos canadenses, americanos e norte-europeus; de 23 a 55% em brasileiros). O defeito básico ocorre na secreção do íon cloro. Sua triagem é assunto polêmico e apesar de estar disponível há quase três décadas, por meio de diferentes protocolos, poucos programas de abrangência nacional existem. Entretanto, o Centers for Disease Control and Prevention, dos Estados Unidos, afirma que o rastreamento neonatal para fibrose cística é justificado. A falta de um teste específico e a heterogeneidade étnica da população brasileira dificultam sua triagem neonatal.

Keywords : Fibrose Cística; Triagem Neonatal; Revisão.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English