SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue1Brazilian Oral Health Survey (SB Brazil 2003): data do not allow for population estimates, but correction is possibleWhich empowerment, which Health Promotion?Conceptual convergences and divergences in preventive health practices author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

COELHO, Fábio Monteiro da Cunha et al. Transtornos mentais comuns e enfermidades crônicas em adultos: estudo de base populacional. Cad. Saúde Pública [online]. 2009, vol.25, n.1, pp. 59-67. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009000100006.

Estudo transversal de base populacional foi conduzido tendo como objetivos avaliar a prevalência dos transtornos mentais comuns e verificar sua associação com determinadas enfermidades crônicas e com o número de doenças crônicas relatadas pelo indivíduo. Para a avaliação de transtornos mentais comuns, o Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) foi aplicado em 1.276 adultos com 40 anos ou mais. Variáveis sócio-demográficas, comportamentais e relacionadas à saúde foram obtidas por meio de um questionário estruturado. Os transtornos mentais comuns apresentaram uma prevalência de 30,2%, estando associados à baixa escolaridade e classe social, e à faixa etária de 46-65 anos. Todas as doenças crônicas pesquisadas mostraram-se associadas aos transtornos mentais comuns. Entretanto, o número de enfermidades apresentadas pelo indivíduo teve maior importância do que cada uma delas individualmente, com uma razão de prevalência de 4,67 e intervalo de 95% de confiança: 3,19-6,83 para cinco ou mais doenças relatadas. O presente estudo realça a importância de se atentar para os transtornos mentais em indivíduos com enfermidades crônicas, principalmente naqueles que se apresentam com um grande número de doenças.

Keywords : Transtornos Mentais; Doenças Crônicas; Morbidade.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English