SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue11Quality and equity in prenatal care: a population- based study in Southern BrazilRecruitment of smokers in the Rio de Janeiro subway, Brazil, as a strategy to increase access to quitline services: the impact of novelty author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

CRUZ, Ana Cecilia Ribeiro et al. Vigilância sorológica para arbovírus em Juruti, Pará, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2009, vol.25, n.11, pp. 2517-2523. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009001100021.

O objetivo foi avaliar a prevalência de anticorpos para arbovírus na área de influência do Projeto Juruti antes da exploração mineral local. Foram examinados 1.597 soros humanos e 85 de animais silvestres. A pesquisa de anticorpos foi realizada pelo teste de inibição da hemaglutinação contra antígenos dos arbovírus mais prevalentes na Amazônia brasileira e IgM-ELISA para dengue e febre amarela. Soros humanos inibidores da hemaglutinação positivos para Mayaro e Oropouche foram também testados por IgM-ELISA. Anticorpos inibidores da hemaglutinação para alfavírus, orthobunyavirus e/ou flavivírus foram detectados, sendo 28,7% reações monotípicas. Infecções recentes para Oropouche (n = 23), Mayaro (n = 5), e dengue (n = 20) foram confirmadas por IgM-ELISA. A prevalência de anticorpos inibidores da hemaglutinação em soros de animais silvestres foi de 8,2% para flavivírus. Os resultados obtidos mostram que houve circulação ativa dos vírus Mayaro, Oropouche e dengue no período do estudo em humanos em Juruti, Pará, Brasil, e de diversos arbovírus em animais silvestres, indicando presença desses vírus em áreas do Município de Juruti.

Keywords : Sorologia; Arbovírus; Flaviviridae; Bunyaviridae.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese