SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue2Use of the Grade of Membership method to identify consumption patterns and eating behaviors among adolescents in Rio de Janeiro, BrazilDispensing of exceptional drugs for chronic renal failure: expenditures and patients' profile in Minas Gerais State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

AMORIM, Vivian Mae Schmidt Lima et al. Fatores associados à realização dos exames de rastreamento para o câncer de próstata: um estudo de base populacional. Cad. Saúde Pública [online]. 2011, vol.27, n.2, pp. 347-356. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2011000200016.

O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência da realização dos exames de rastreamento para o câncer de próstata em homens com 50 anos ou mais de idade, segundo variáveis socioeconômicas, demográficas, de comportamentos relacionados à saúde e presença de morbidade. O estudo foi do tipo transversal, de base populacional, e as análises estatísticas consideraram o delineamento da amostra. Os fatores associados à não realização dos exames de rastreamento do câncer de próstata, foram: ter de idade menor que 70 anos, ter escolaridade de até 8 anos, renda familiar per capita menor que 0,5 salário mínimo, não ter diabetes, ter limitação visual e não ter ido ao dentista no último ano. O SUS foi responsável pela realização de 41% dos exames de rastreamento do câncer de próstata referidos. Este estudo apontou que apesar da controvérsia sobre e efetividade do toque retal e da dosagem do Antígeno Específico Prostático (PSA) para a detecção do câncer de próstata, parcela significativa da população masculina vem realizando estes exames para os quais existem significativas desigualdades socioeconômicas quanto ao acesso.

Keywords : Saúde do Homem; Programas de Rastreamento; Neoplasias da Próstata.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese