SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue1Analysis of the contribution of meteorological variables to thermal stress associated with death among sugarcane cuttersCommunity violence and childhood asthma prevalence in peripheral neighborhoods in Salvador, Bahia State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

DEL DUCA, Giovâni Firpo et al. Peso e altura autorreferidos para determinação do estado nutricional de adultos e idosos: validade e implicações em análises de dados. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, n.1, pp. 75-85. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000100008.

Analisou-se a validade do peso e altura autorreferidos para determinação do estado nutricional, e as implicações do seu uso em análises de associação com desfechos em saúde. Baseando-se em um estudo transversal de base populacional realizado em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2007 (n = 2.986), sorteou-se uma subamostra de 276 indivíduos com idade > 20 anos. Em média, o peso autorreferido foi similar ao medido; a altura medida foi superestimada nos homens (1,4cm) e nas mulheres (2,5cm); o índice de massa corporal (IMC) real foi subestimado em quase 1kg/m2. Mesmo com diferenças médias pequenas, a variabilidade dos dados foi grande. Sexo, idade e escolaridade influenciaram nos resultados. O uso de medidas autorreferidas gerou subestimativas de sobrepeso e obesidade, assim como erros imprevisíveis em análises de associação com desfechos em saúde (subestimativa, superestimativa e inversão nas medidas reais de efeito). Equações de correção reduziram a média das diferenças com os valores medidos, mas não reduziram a variabilidade das diferenças e nem solucionaram erros de classificação ou vieses nas associações.

Keywords : Estado Nutricional; Antropometria; Índice de Massa Corporal; Auto-Relato; Viés (Epidemiologia).

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese