SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Asthma prevalence and risk factors in adolescents 13 to 14 years of age in Cuiabá, Mato Grosso State, BrazilUnsafe abortion: social determinants and health inequities in a vulnerable population in São Paulo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

LIMA, Maria de Fátima Silva de  and  MELO, Heloísa Ramos Lacerda de. Hepatotoxicidade das drogas antituberculose entre pacientes coinfectados HIV/tuberculose. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, n.4, pp. 698-708. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000400009.

Hepatotoxicidade secundária às drogas antituberculose limita o tratamento em pacientes coinfectados com HIV e tuberculose. Conduzimos estudo caso-controle para identificar fatores de risco para hepatotoxicidade entre pacientes com tuberculose e infecção pelo HIV em dois hospitais de Recife, Pernambuco, Brasil. O grupo caso consistiu de 57 (36,5%) pacientes com hepatotoxicidade e o grupo controle, 99 (63,5%) pacientes que não a apresentaram. Hepatotoxicidade foi definida como icterícia ou alta concentração de ALT/AST ou de bilirrubinemia total. Regressão logística multivariada mostrou que a contagem de linfócitos T CD4+ < 200 células/mm3 aumentou o risco de hepatotoxicidade em 1,233 vezes (p < 0,001), e coinfecção com vírus de hepatite B ou C aumentou o risco em 18,187 (p = 0,029). Alta hospitalar ocorreu em 66,1% dos pacientes do grupo caso (p = 0,026). Ausência de hepatotoxicidade foi fator de proteção para óbito (OR = 0,42; IC: 0,20-0,91). Coinfecção pelos vírus das hepatites B e C e linfócitos T CD4+ abaixo de 200 células/mm3 foram fatores de risco independentes para a hepatotoxicidade nesses pacientes.

Keywords : Toxicidade de Drogas; Coinfeccção; Tuberculose; HIV.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English