SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Unsafe abortion: social determinants and health inequities in a vulnerable population in São Paulo, BrazilIncentives to attract and retain the health workforce in rural areas of Peru: a qualitative study author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

CHIAVEGATTO FILHO, Alexandre Dias Porto  and  LAURENTI, Ruy. O sexo masculino vulnerável: razão de masculinidade entre os óbitos fetais brasileiros. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, n.4, pp. 720-728. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000400011.

Alguns estudos apontam para a existência de vulnerabilidades biológicas inatas masculinas, especialmente no período perinatal. Foi realizada uma análise transversal da mortalidade fetal brasileira segundo sexo, entre 2000 e 2009 (inclusive), conforme características maternas (idade, escolaridade e duração da gestação), utilizando-se dados disponibilizados pelos sistema DATASUS do Ministério da Saúde. Todos os óbitos fetais do período foram incluídos na análise, excetuando-se os casos em que o sexo do feto não foi declarado. A razão de masculinidade (RM) encontrada para os óbitos fetais foi de 1,188. As categorias mais relacionadas com maior risco (idade entre 10 e 14 anos, nenhuma escolaridade e gestação com menos de 22 semanas) apresentaram maior RM, sendo esses valores, em todos os casos, estatisticamente maiores do que os observados nas outras categorias analisadas (p < 0,05). Verificou-se RM estatisticamente maior (p < 0,05) ao esperado para 13 causas básicas de óbito e menor para duas. Os resultados encontrados pelo estudo apontam para uma possível vulnerabilidade biológica inata masculina.

Keywords : Razão de Masculinidade; Mortalidade Fetal; Saúde do Homem.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese