SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Quality of prenatal care: traditional primary care and Family Health Strategy units in a city in southern BrazilSemantic and conceptual equivalences of the Portuguese version of the National College Health Assessment II author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Abstract

COUTINHO, Evandro Silva Freire; BLOCH, Katia Vergetti  and  COELI, Claudia Medina. Mortalidade em um ano de idosos após hospitalização por fratura decorrente de queda: comparação com idosos pareados da população. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, n.4, pp. 801-805. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000400019.

Fraturas decorrentes de queda entre idosos são um importante problema de saúde pública. Fraturas graves têm sido associadas com o maior risco de morte. Para investigar o perfil de mortalidade de idosos que sofreram fraturas graves, 250 indivíduos com 60 anos ou mais, hospitalizados devido à fratura decorrente de queda, e 250 idosos da população foram acompanhados por um ano. Esses grupos foram pareados por idade, sexo, momento da hospitalização do caso e vizinhança. Os óbitos foram identificados por meio do relacionamento probabilístico do banco de dados do estudo com a base de dados de mortalidade do estado. A mortalidade acumulada em um ano foi de 25,2% e 4% para idosos com e sem fratura grave, respectivamente. A distribuição dos óbitos não foi homogênea ao longo do tempo de seguimento. Dois terços das mortes entre paciente ocorreram no 1º trimestre após a fratura, enquanto que entre os controles os óbitos foram mais tardios. Doença cardíaca, pneumonia, sangramento digestivo, septicemia, embolia pulmonar, diabetes e AVE foram causas importantes de morte no ano que se seguiu à fratura.

Keywords : Fraturas Ósseas; Acidentes por Quedas; Idoso; Análise de Sobrevida; Mortalidade.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English