SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Quality of prenatal care: traditional primary care and Family Health Strategy units in a city in southern BrazilSemantic and conceptual equivalences of the Portuguese version of the National College Health Assessment II author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Cadernos de Saúde Pública

On-line version ISSN 1678-4464
Print version ISSN 0102-311X

Abstract

COUTINHO, Evandro Silva Freire; BLOCH, Katia Vergetti  and  COELI, Claudia Medina. Mortalidade em um ano de idosos após hospitalização por fratura decorrente de queda: comparação com idosos pareados da população. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, n.4, pp.801-805. ISSN 1678-4464.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000400019.

Fraturas decorrentes de queda entre idosos são um importante problema de saúde pública. Fraturas graves têm sido associadas com o maior risco de morte. Para investigar o perfil de mortalidade de idosos que sofreram fraturas graves, 250 indivíduos com 60 anos ou mais, hospitalizados devido à fratura decorrente de queda, e 250 idosos da população foram acompanhados por um ano. Esses grupos foram pareados por idade, sexo, momento da hospitalização do caso e vizinhança. Os óbitos foram identificados por meio do relacionamento probabilístico do banco de dados do estudo com a base de dados de mortalidade do estado. A mortalidade acumulada em um ano foi de 25,2% e 4% para idosos com e sem fratura grave, respectivamente. A distribuição dos óbitos não foi homogênea ao longo do tempo de seguimento. Dois terços das mortes entre paciente ocorreram no 1º trimestre após a fratura, enquanto que entre os controles os óbitos foram mais tardios. Doença cardíaca, pneumonia, sangramento digestivo, septicemia, embolia pulmonar, diabetes e AVE foram causas importantes de morte no ano que se seguiu à fratura.

Keywords : Fraturas Ósseas; Acidentes por Quedas; Idoso; Análise de Sobrevida; Mortalidade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )