SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue6Agreement between three definitions of metabolic syndrome in hypertensive patientsA multilevel analysis of tuberculosisassociated factors author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Salud Pública

Print version ISSN 0124-0064

Abstract

OLIVEIRA, Joana D'Arc de Souza; ALVES, Maria do Socorro da Costa Feitosa  and  MIRANDA, Francisco Arnoldo Nunes de. Riscos ocupacionais no contexto hospitalar: desafio para a saúde do trabalhador. Rev. salud pública [online]. 2009, vol.11, n.6, pp. 909-917. ISSN 0124-0064.  http://dx.doi.org/10.1590/S0124-00642009000600007.

Objetivo O presente estudo teve como objetivo analisar as representações sociais dos trabalhadores da saúde acerca dos riscos ocupacionais. Métodos Estudo de abordagem qualitativa com base na Teoria das Representações Sociais, realizado com médicos, enfermeiros e dentistas de um hospital especializado em urgência/emergência, Natal/RN-BR. Utilizou-se a entrevista semiestruturada e a pergunta norteadora: para você o que significa risco ocupacional? Os dados foram submetidos ao software Alceste e analisados com base no Dendograma gerador das quatro classes que contém falas dos sujeitos entrevistados. Resultados Na classe 1 prevalece o risco no ambiente laboral. Evidencia-se quatro palavras: ‘Doenças' (Qui-quadrado=78,8), ‘Irreversíveis´ (Qui-quadrado=50,6), ´Acidentes´ (Qui-quadrado=45,7), e ´Contrair´ (Qui-quadrado=43,4). Na classe 2 organiza-se em torno de quatro elementos significativos: ‘Depressão' (quiquadrado= 65,7). ‘Excessivas' (qui-quadrado=54,6), ‘Estresse' (qui-quadrado=53,3) e ‘Sobrecargas' (qui-quadrado=26,6). A Classe 3 permite afirmar uma relação de causa e efeito no contexto de trabalho. As quatro palavras aqui relacionadas traz na discussão os clássicos agentes de riscos como central: ‘Ergonômicos' (quiquadrado= 74,5), ‘Químicos' (qui-quadrado=66), ‘Biológicos' (qui-quadrado=60,9). ‘Físicos' (qui-quadrado=53,8). Na Classe 4 destacam-se 4 palavras mais significativas com relação a temática: ‘Políticas' (qui-quadrado=25,7), ‘Gestores' (qui-quadrado=16,1), ‘Segurança' (qui-quadrado=15,7). ‘Saúde' (quiquadrado= 11,8). Conclusão A representação deste grupo de trabalhadores revela descontentamento com as condições insalubres e inseguras do trabalho no contexto hospitalar, e da falta de Política de Saúde do Trabalhador que deve ser entendida dentro do contexto da política geral de saúde, fazendo parte desta.

Keywords : Saúde do trabalhador; risco ocupacional; serviço hospitalar de emergência.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese