SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue4Monitoring antimicrobial resistance in Argentina: the WHONET program, 1995-1996Mycobacterial infections in patients infected with human immunodeficiency virus in Cali, Colombia author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

KARA-JOSE, Newton  and  TEMPORINI, Edméa Rita. Cirurgia de catarata: o porquê dos excluídos. Rev Panam Salud Publica [online]. 1999, vol.6, n.4, pp. 242-248. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49891999000900003.

A catarata é a principal causa de cegueira no mundo, embora seja passível de recuperação por intervenção cirúrgica relativamente simples e de baixo custo. O presente estudo, realizado em 1997 e 1998 em cinco municípios do Estado de São Paulo, Brasil, teve o propósito de identificar as razões para a falta de acesso ao tratamento cirúrgico por parte dos deficientes visuais por catarata senil. Foram entrevistados pacientes atendidos em um projeto comunitário de reabilitação da cegueira por catarata, o Projeto Zona Livre de Catarata. Obteve-se uma amostra prontamente acessível, composta por 776 sujeitos que procuraram a assistência do projeto e que apresentavam acuidade visual menor do que 0,2 no olho melhor (média de idade = 70 anos). Foi aplicado um questionário por entrevista. Dentre os pacientes, 683 haviam procurado atendimento oftalmológico antes do Projeto Catarata; o tipo mais comum de atendimento procurado foi o serviço público de saúde (27%). Dificuldades financeiras (69%) e ainda enxergar bem (69%) foram as razões predominantes alegadas pelos pacientes para não terem se submetido à cirurgia de catarata. Dentre os que manifestaram receio da cirurgia, a principal alegação foi medo de ficar cego. Todos os pacientes que receberam indicação cirúrgica no período do estudo concordaram em se submeter à cirurgia. Aparentemente, existe uma lacuna entre a busca de serviços oftalmológicos e a resolução cirúrgica da catarata. Os fatores predominantes para a não realização da cirurgia foram econômicos e logísticos. É necessário facilitar o acesso da população à cirurgia de catarata por meio de modelos assistenciais descentralizados e de projetos e campanhas comunitárias de prevenção da cegueira por catarata.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese