SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue6The educational level of mothers and their knowledge, attitudes, and practices concerning acute respiratory infections in their childrenStress related to administrative tasks in nursing author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

MELO, Marcia Regina Antonietto da Costa; FAVERO, Neide; EVORA, Yolanda Dora Martinez  and  NAKAO, Janete Rodrigues da Silva. O Sistema Único de Saúde e as ações do enfermeiro em uma instituição hospitalar brasileira. Rev Panam Salud Publica [online]. 1999, vol.6, n.6, pp. 408-414. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49891999001100006.

Há uma escassez de trabalhos sobre a realidade da assistência de enfermagem nas instituições hospitalares brasileiras vinculadas ao Sistema Único de Saúde, instituído em 1988. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi examinar as possíveis modificações ocorridas nesta assistência desde a implantação do referido sistema. Partiu-se de entrevistas com 31 enfermeiros que atuam em um hospital universitário em Ribeirão Preto, São Paulo, admitidos pela instituição entre maio de 1980 e maio de 1987. As entrevistas, realizadas entre julho e setembro de 1995, foram examinadas a partir de análise temática e revelaram que, na opinião dos enfermeiros, os pacientes atendidos após o convênio com o Sistema Único de Saúde são mais complexos e têm melhor nível socioeconômico. Os entrevistados perceberam também um aumento na complexidade das demandas do paciente e na variedade de especialidades médicas, assim como uma diminuição no tempo de internação. Quanto às ações executadas pelo enfermeiro, 46% perceberam mudanças (por exemplo, menos proximidade com o paciente). Certas dificuldades apontadas não se relacionavam com a implantação do Sistema Único de Saúde (por exemplo, o déficit quantitativo de recursos humanos). No atual momento, é essencial que o enfermeiro reflita sobre a política nacional de saúde e que se engaje na (re)construção da prática assistencial. O enfermeiro deve compreender a realidade de sua organização e exercer um processo de gerenciamento voltado para as expectativas dos clientes e dos trabalhadores em saúde.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese