SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue5Epidemiology of leptospirosis in a livestock production area of the Andes author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

BOUSKELA, Maria Angela Loguercio; GRISI, Sandra  and  ESCOBAR, Ana Maria de Ulhôa. Aspectos epidemiológicos da infecção por Haemophilus influenzae tipo b. Rev Panam Salud Publica [online]. 2000, vol.7, n.5, pp. 332-339. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892000000500007.

O objetivo do presente trabalho foi revisar o papel do Haemophilus influenzae tipo b (Hib) como um dos patógenos mais importantes implicados em doenças infecciosas invasivas, especialmente nos 2 primeiros anos de vida. Nos países em desenvolvimento, o H. Influenzae chega a causar 30% dos casos de pneumonia com cultura positiva e de 20 a 60% dos casos de meningite bacteriana. No presente estudo, dados epidemiológicos do Brasil foram comparados com dados internacionais obtidos em bancos de dados (Medline, 1966 a 1995; LILACS, 1982 a 1995; Thesis databank, 1980 a 1995; e Dissertation abstracts, 1988 a 1994). Analisámos o coeficiente de incidência do Hib no Brasil por estado e por faixa etária, com estratificação inclusive para o 1° ano de vida. A meningite foi utilizada como marcador do coeficiente de incidência devido às dificuldades para obter material adequado para a identificação do microrganismo nos outros quadros, como pneumonia, osteomielite, epiglotite ou endocardite. Nossa análise revelou que os dados nacionais mascaram a incidência e a letalidade regionais do H. influenzae: por exemplo, em 1991, a incidência no Brasil foi de 18,4 em 100 000 crianças menores de 1 ano; no mesmo período, a incidência no Distrito Federal foi de 175 em 100 000 crianças entre 4 e 6 meses. Além disso, a letalidade na região Norte foi de 35% em 1987, contra 22% para o Brasil como um todo. Nosso estudo abre a discussão sobre aspectos epidemiológicos relevantes das infecções por Hib e sobre o custo-benefício da profilaxia e vacinação nas faixas etárias de maior risco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese