SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue1Guidelines on the cost-effectiveness of larval control programs to reduce dengue transmission in Puerto RicoThe prevalence of and attitudes toward smoking among physicians in Azuay, Ecuador author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

ALBERNAZ, Elaine  and  VICTORA, Cesar G.. Impacto do aconselhamento face a face sobre a duração do aleitamento exclusivo. Rev Panam Salud Publica [online]. 2003, vol.14, n.1, pp. 17-24. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892003000600004.

OBJETIVO: Realizar uma revisão da literatura e uma avaliação dos estudos sobre intervenções com aconselhamento face a face para a promoção do aleitamento exclusivo. FONTE DOS DADOS: Foram pesquisadas as bases de dados MEDLINE, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Cochrane Library no período de 1990 e 2001. Foram selecionados estudos que descrevessem o aconselhamento face a face às mães no período pós-natal ou no pré e pós-natal. Não foram incluídos estudos descrevendo a intervenção somente na gravidez. Os estudos foram classificados conforme os critérios modificados de Downs e Black. RESULTADOS: Foram incluídos 19 estudos. O tempo de acompanhamento dos bebês, o tipo de intervenção realizada e as características étnicas, socioeconômicas e reprodutivas dos grupos estudados foram bastante variáveis. As limitações mais freqüentes foram descrição inadequada dos fatores de confusão e das características da amostra, metodologia pobremente documentada e ausência de análise ajustada para fatores de confusão. Dezessete estudos mostraram um efeito benéfico da intervenção, embora a magnitude de tal efeito tenha variado bastante. Dois estudos mostraram um efeito dose-resposta, isto é, o impacto foi diretamente proporcional ao número de visitas. Apenas um estudo relatou um efeito nulo da intervenção sobre os índices de aleitamento exclusivo aos 3 e 5 meses. Contudo, dentre os 19 estudos avaliados, este teve o menor número de sessões de orientação (no máximo duas). CONCLUSÕES: A orientação face a face, realizada em diferentes momentos, levou a mudanças significativas nos índices de aleitamento exclusivo. A presente análise sugere ainda que o apoio às mães deve continuar após a alta hospitalar e incluir orientações quanto à técnica de amamentação e à resolução de problemas.

Keywords : Amamentação; promoção de alimentos; bem-estar do lactente.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese