SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Bacteriological assessment of fresh artisan cheeses sold in Lima, Peru, and the presumed bactericidal action of Lactobacillus spp.Sources of exposure to and public health implications of organophosphate pesticides author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

BUENO, Milena Baptista; MARCHIONI, Dirce Maria Lobo  and  FISBERG, Regina Mara. Evolução nutricional de crianças atendidas em creches públicas no Município de São Paulo, Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2003, vol.14, n.3, pp. 165-170. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892003000800003.

OBJETIVO: Investigar o crescimento de crianças atendidas em creches públicas no Município de São Paulo. MÉTODO: Utilizando um procedimento de amostragem, foram sorteadas 21 creches e 849 crianças; 821 iniciaram o estudo. Este artigo refere-se às 420 crianças que foram pesadas e medidas em três ocasiões no período de 1 ano (outubro de 1999, abril de 2000 e outubro de 2000). O teste do qui-quadrado de McNemar foi utilizado para verificar mudanças na proporção de desnutrição e sobrepeso ao final das três avaliações. Uma análise de variância a dois fatores foi utilizada para comparar as médias dos escores Z de altura para idade, peso para idade e peso para altura nas três observações. RESULTADOS: A prevalência de déficit de altura para idade na primeira observação foi de 7,1%, concomitante com uma prevalência de sobrepeso de 5,7%. A prevalência de déficit de peso para altura na primeira observação foi de 0,2%, e a de déficit de peso para idade, 2,9%. Em 1 ano, a prevalência de déficit de altura para idade diminuiu 56% (P = 0,007), e a de sobrepeso aumentou 17,5% (P = 0,33). A prevalência de déficit de peso para idade caiu para 1,7% (P = 0,56); e o déficit de peso para altura aumentou para 0,5% (P = 0,99). Assim como a desnutrição, o sobrepeso foi mais prevalente entre os menores de 24 meses. A variação temporal da média de todos os índices antropométricos mostrou-se significativamente positiva, com exceção do índice peso para altura entre os menores de 24 meses. CONCLUSÕES: Os resultados sugerem que a creche teve impacto positivo sobre o estado nutricional ao final de 1 ano. Contudo, é necessário acompanhar o crescimento das crianças em creches para evitar que a desnutrição não reverta em outro problema de saúde pública - o sobrepeso.

Keywords : Crescimento; nutrição; pré-escolar; transtornos nutricionais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese