SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue5Cancer among indigenous people in the Amazon basin of Ecuador, 1985-2000Morphologic identification of Ehrlichia sp. in the platelets of patients infected with the human immunodeficiency virus in Venezuela author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

ABREU, Mauro Henrique Nogueira Guimarães de; PORDEUS, Isabela Almeida  and  MODENA, Celina Maria. Cárie dentária entre escolares do meio rural de Itaúna (MG), Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2004, vol.16, n.5, pp. 334-344. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892004001100007.

OBJETIVO: Investigar a presença de cárie e sua associação com variáveis socioeconômicas entre escolares do meio rural de Itaúna, Estado de Minas Gerais, em 2002. MÉTODO: Realizou-se um levantamento epidemiológico no qual 476 escolares entre 4 e 15 anos foram submetidos a um exame dentário. Todos os exames foram feitos pelo mesmo examinador, que utilizou a metodologia da Organização Mundial da Saúde. O levantamento das variáveis socioeconômicas (renda familiar mensal, anos de estudo formal do pai e da mãe, ocupação do pai e da mãe, origem da água consumida, sexo e idade da criança) foi feito a partir de entrevistas com os pais dos escolares. RESULTADOS: Mais de três quartos dos pais recebiam até 360 reais (aproximadamente 153 dólares) por mês e relataram ter freqüentado a escola por, no máximo, 4 anos. Foram identificados como livres de cárie em ambas as dentições 17,86% dos escolares. O número médio de dentes permanentes cariados, perdidos e restaurados e de dentes decíduos cariados, com extração indicada e obturados foi de 0,94 (± 1,55) e 4,00 (± 3,46), respectivamente. A análise multivariada mostrou que as crianças com 7 e 8 anos cuja renda familiar mensal era superior a R$ 280 tinham 2,602 (IC95%: 1,004 a 6,745) e 2,854 (IC95%: 1,044 a 7,799) vezes mais chance de apresentar cárie, respectivamente, na dentição decídua e em ambas as dentições. A escolaridade da mãe superior a 3 anos aumentou em 2,813 (IC95%: 1,221 a 6,480) vezes a chance de o escolar com 7 e 8 anos apresentar cárie na dentição permanente. CONCLUSÕES: Tendo em vista os resultados - especialmente em relação à dentição decídua - é urgente a implementação de estratégias coletivas em saúde bucal direcionadas a uma faixa etária precoce. Os resultados sugerem que, em populações com privações econômicas, como é o caso do meio rural de Itaúna, um pouco mais de renda e educação podem significar maior acesso a hábitos que originam cárie.

Keywords : Escolaridade; índice CPO; renda familiar.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese