SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4Evaluating the costs of pneumococcal disease in selected Latin American countries author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

On-line version ISSN 1680-5348
Print version ISSN 1020-4989

Abstract

FRIAS, Antônio Carlos; ANTUNES, José Leopoldo Ferreira; JUNQUEIRA, Simone Rennó  and  NARVAI, Paulo Capel. Determinantes individuais e contextuais da prevalência de cárie dentária não tratada no Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2007, vol.22, n.4, pp.279-285. ISSN 1680-5348.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892007000900008.

OBJETIVO: Descrever a prevalência de cárie dentária não tratada em adolescentes no Brasil e analisar a associação da cárie com fatores individuais e contextuais nos municípios onde esses adolescentes residem. MÉTODOS: Utilizou-se um banco de dados gerado pelo Ministério da Saúde (projeto SB-Brasil) que inclui informações de 16 833 adolescentes (15 a 19 anos). A presença de ao menos um dente permanente com cárie não tratada foi a variável de estudo. As variáveis explicativas, em nível individual, foram: sexo, grupo étnico, local de residência e situação escolar. As variáveis referentes ao município foram: índice de desenvolvimento humano municipal (IDH-M), proporção de domicílios com ligação de água e presença de flúor na água de abastecimento há 5 anos ou mais. Para ajustar o desfecho às condições individuais e municipais de interesse, foi realizada uma análise multinível para estimação em modelos multivariados de regressão logística. RESULTADOS: Ser negro ou pardo (razão de chances ajustada, ORajust = 1,79; 1,68 a 1,92) e residir em área rural (ORajust = 1,31; 1,19 a 1,45) foram determinantes individuais de maior probabilidade de apresentar cárie não tratada. Ser estudante foi identificado como fator de proteção (ORajust = 0,67; 0,62 a 0,73). As variáveis de segundo nível, IDH-M (coeficiente ajustado b = -0,213), flúor na rede de água (b = -0,201) e proporção de domicílios com ligação de água (b = -0,197) foram identificadas como determinantes contextuais de cárie. CONCLUSÃO: Os resultados mostram que existe desigualdade na distribuição dos serviços de saúde nas diferentes regiões brasileiras e sugerem que pode haver desigualdade também na efetividade dos serviços prestados. Políticas de expansão do acesso à água fluoretada e inclusão escolar podem contribuir para evitar a doença cárie em adolescentes.

Keywords : Assistência odontológica; cárie dentária; saúde do adolescente; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )