SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue4The role of gender in the demand for treatment of problems associated with alcohol consumption in MexicoDimensions of child punishment in two Central American countries: Guatemala and El Salvador author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

REBOUCAS, Mônica  and  PEREIRA, Maurício Gomes. Indicadores de saúde para idosos: comparação entre o Brasil e os Estados Unidos. Rev Panam Salud Publica [online]. 2008, vol.23, n.4, pp. 237-246. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892008000400003.

OBJETIVO: Identificar no Brasil indicadores equivalentes aos utilizados nos Estados Unidos para avaliar a população com idade de 65 anos ou mais no ano de 2000 e comparar a situação nos dois países. MÉTODO: Este é um estudo descritivo e transversal, baseado em dados secundários. A partir de uma lista de indicadores de bem-estar empregada nos Estados Unidos, equivalentes brasileiros foram pesquisados nos sites de instituições públicas de saúde ou de planejamento. Também foram utilizados dados de pesquisas nacionais e, se necessário, foram feitas reanálises de bases de dados. RESULTADOS: Dos 31 indicadores que compõem a lista norte-americana, somente para três não foi encontrado um equivalente brasileiro: comprometimento de memória, atividade social e crimes violentos. Nos Estados Unidos, o número de idosos foi maior e a escolaridade desse grupo foi mais alta. Os dois países foram semelhantes em termos de condição de saúde e expectativa de vida aos 65 anos. Maiores taxas de óbito por doença cerebrovascular e diabetes foram registradas no Brasil e por neoplasias malignas nos Estados Unidos. A morbidade auto-referida por artrite e por depressão foi mais freqüente nos Estados Unidos, assim como as incapacidades. A autopercepção de bom estado de saúde foi superior no Brasil, ao passo que os indicadores de hábitos de vida e os fatores de risco revelaram uma melhor situação nos Estados Unidos. CONCLUSÕES: Se o poder discriminatório dos indicadores utilizados for de fato adequado, as condições de saúde dos idosos no ano de 2000 eram próximas nos dois países.

Keywords : Indicadores; idoso; saúde do idoso; Brasil; Estados Unidos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese