SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue4Dental caries and treatment needs among indigenous people of the Potiguara Indian reservation in BrazilCauses of visual loss and their risk factors: an incidence summary from the Barbados Eye Studies author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

PESSANHA, José Eduardo Marques; CAIAFFA, Waleska Teixeira; KROON, Erna Gessien  and  PROIETTI, Fernando Augusto. Dengue em três distritos sanitários de Belo Horizonte, Brasil: inquérito soroepidemiológico de base populacional, 2006 a 2007. Rev Panam Salud Publica [online]. 2010, vol.27, n.4, pp. 252-258. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892010000400003.

OBJETIVO: Determinar a soroprevalência para sorotipos virais da dengue em três distritos sanitários de Belo Horizonte e investigar a associação com variáveis de contexto e individuais. MÉTODOS: O inquérito foi conduzido nos distritos sanitários de Venda Nova, Leste e Centro-Oeste entre junho de 2006 e março de 2007. Foram incluídos todos os residentes com idade Ž 1 ano. Os participantes responderam a questionário; foi também coletada uma amostra de sangue (5 mL) para determinar a presença de anticorpos contra vírus da dengue dos tipos 1, 2 e 3 por soroneutralização. O questionário abrangeu questões demográficas, posição socioeconômica, características físicas do local de moradia, mobilidade de moradia entre cidades, história pregressa de sinais e sintomas associados à dengue e conhecimento sobre medidas de prevenção da dengue, dentre outros. RESULTADOS: Entre os 709 indivíduos estudados, encontrou-se soroprevalência para dengue de 11,9% (IC95%: 9,7 a 14,6), não associada ao sexo, idade, renda familiar e mudança de município nos últimos 10 anos. Houve associação da soropositividade com tipo de moradia (apartamento ou casa/barracão, sendo apartamento fator de proteção) e com índice elevado de vulnerabilidade da saúde do local de moradia. CONCLUSÃO: A soroprevalência neste estudo foi mais baixa do que a encontrada em outros inquéritos realizados em cidades brasileiras de porte grande e médio, sugerindo que Belo Horizonte tem utilizado estratégias eficazes de controle. Entretanto, foi observada uma heterogeneidade intraurbana na transmissão da dengue, em grande parte associada a indicadores contextuais de vulnerabilidade. Permanece ainda elevado o número de suscetíveis, e a dengue como questão de saúde pública de difícil controle.

Keywords : Vírus da dengue; estudos soroepidemiológicos; vulnerabilidade em saúde; habitação; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese