SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue5Geographic distribution of human T-lymphotropic virus types 1 and 2 among mothers of newborns tested during neonatal screening, Minas Gerais, BrazilExamining long-term effects of Cuídate-a sexual risk reduction program in Mexican youth author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

OLIVEIRA, Andreia Ferreira de; VALENTE, Joaquim Gonçalves  and  LEITE, Iuri da Costa. Fração da carga global do diabetes mellitus atribuível ao excesso de peso e à obesidade no Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2010, vol.27, n.5, pp. 338-344. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892010000500003.

OBJETIVO: Estimar a carga global do diabetes mellitus (DM) para o período de 2002 a 2003 e calcular, para o mesmo período, a fração do diabetes atribuível ao excesso de peso e à obesidade para o Brasil e suas regiões. MÉTODOS: A prevalência de excesso de peso e obesidade por sexo e faixa etária (> 20 anos) e os riscos relativos (obtidos de estudos internacionais) para o desenvolvimento do DM atribuíveis ao excesso de peso e à obesidade foram utilizados para o cálculo da carga global do diabetes. A prevalência de excesso de peso e obesidade para o Brasil e suas regiões foi obtida da Pesquisa de Orçamento Familiar. Foram calculados, para o DM, os anos de vida ajustados para incapacidade (disability-adjusted life years, DALY) a partir da soma de duas parcelas: anos de vida perdidos por morte prematura (years of life lost, YLL) e anos de vida perdidos devido à incapacidade (years lived with disability, YLD). RESULTADOS: Do total de DALY estimados para o DM no Brasil, 70% provinham dos YLD. Para o Brasil como um todo, 61,8 e 45,4% do DM no sexo feminino foram atribuíveis a excesso de peso e obesidade, respectivamente. No sexo masculino, esses percentuais foram de 52,8 e 32,7%. As maiores frações atribuíveis foram encontradas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e para o grupo populacional entre 35 a 44 anos de idade. CONCLUSÃO: Grande parte da carga do diabetes é atribuível a fatores de risco evitáveis. Medidas voltadas para a prevenção e controle desses fatores de risco, como o excesso de peso e a obesidade, devem estar inseridas na agenda de saúde pública brasileira.

Keywords : Sobrepeso; obesidade; anos de vida perdidos por incapacidade; anos potenciais de vida perdidos; diabetes mellitus; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese