SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue6Sporotrichosis: development and challenges of an epidemic author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

FIOL, Fernando de Sá Del et al. A febre maculosa no Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2010, vol.27, n.6, pp. 461-466. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892010000600008.

Embora no Brasil o número de casos confirmados de febre maculosa esteja em declínio desde 2005, a taxa de mortalidade (20 a 30%) ainda é muito alta quando comparada a outros países. Esse alto índice de mortalidade tem estreita relação com a dificuldade em fazer o diagnóstico e estabelecer a terapia apropriada. Apenas dois grupos de antibióticos têm comprovada eficácia clínica, o cloranfenicol e as tetraciclinas. Até pouco tempo atrás, as tetraciclinas eram reservadas aos pacientes adultos em virtude das alterações dentárias e ósseas em crianças. Recentemente, entretanto, a Academia Americana de Pediatria e diversos autores têm recomendado a utilização da doxiciclina também em crianças. Em casos mais severos, a falta de experiência com uma tetraciclina injetável no Brasil faz com que se opte pelo cloranfenicol injetável. Como o pronto diagnóstico e a escolha adequada do fármaco são fatores determinantes de um prognóstico positivo, todos os profissionais da saúde devem estar melhor preparados para reconhecer e tratar a febre maculosa.

Keywords : febre maculosa das Montanhas Rochosas; notificação de doenças; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese