SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue1Seroprevalence of Chagas disease in Aguarico canton in the Ecuadorian AmazonComparison of the QuantiFERON®-TB Gold assay and tuberculin skin test to detect latent tuberculosis infection among target groups in Trinidad & Tobago author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

DUMITH, Samuel C  and  FARIAS JUNIOR, José Cazuza. Sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes: comparação de três critérios de classificação baseados no índice de massa corporal. Rev Panam Salud Publica [online]. 2010, vol.28, n.1, pp. 30-35. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892010000700005.

OBJETIVO: Descrever e comparar o estado nutricional de crianças e adolescentes utilizando três critérios baseados no índice de massa corporal (IMC); analisar a concordância entre os critérios quanto à frequência de excesso de peso; investigar se os fatores associados ao excesso de peso diferem conforme o critério utilizado. MÉTODOS: Foram investigados: critério da International Obesity Task Force (IOTF), de 2000; de Conde e Monteiro, de 2006; e da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2007. Peso, estatura e aptidão física foram medidos em 525 escolares de escolas urbanas e rurais, com idade entre 7 e 15 anos (média = 11,0 ± 2,1). Utilizou-se o teste pareado de McNemar, a estatística kappa e a regressão de Poisson para avaliar, respectivamente, cada um dos objetivos. RESULTADOS: A prevalência geral de excesso de peso (sobrepeso + obesidade) foi de 28,4% para o critério da IOTF, 35,1% para o da OMS e 35,8% para o de Conde e Monteiro. Não houve diferença entre os critérios quanto à prevalência de excesso de peso em moças e rapazes. No entanto, para cada sexo, os critérios geraram resultados diferentes conforme o grupo etário, especialmente na faixa de 7 a 9 anos. Mesmo assim, a concordância (kappa) entre os critérios foi satisfatória: de 0,71 a 0,98, conforme o sexo e a faixa etária. Os fatores associados ao excesso de peso e as magnitudes das medidas de associação foram similares para os três critérios. CONCLUSÕES: O critério da IOTF produziu uma prevalência de excesso de peso 20% menor que os critérios da OMS e de Conde e Monteiro. Apesar das diferenças conforme sexo e idade, a concordância entre os critérios foi relativamente alta e os fatores associados ao excesso de peso foram os mesmos. Estudos com metodologia semelhante são necessários para determinar se os resultados encontrados se confirmam em outras populações de crianças e adolescentes.

Keywords : Antropometria; sobrepeso; obesidade; índice de massa corporal; aptidão física; criança; adolescente; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese