SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue1Prevalence of bacterial vaginosis in Chilean sex workersAssessment of core capacities for enforcement of the International Health Regulations at points of entry in Uruguay author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

FERREIRA, Haroldo da Silva et al. Nutrição e saúde das crianças das comunidades remanescentes dos quilombos no Estado de Alagoas, Brasil. Rev Panam Salud Publica [online]. 2011, vol.30, n.1, pp. 51-58. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892011000700008.

OBJETIVO: Descrever as condições de nutrição e saúde das crianças de 6 a 59 meses de 39 comunidades remanescentes dos quilombos no Estado de Alagoas. MÉTODOS: Para este estudo transversal, coletaram-se dados antropométricos, demográficos, socioeconômicos e de saúde. O escore Z < -2 foi utilizado para definir o déficit para os índices peso para idade (PI), peso para estatura (PE) e estatura para idade (EI). O sobrepeso foi definido por um escore Z > 2 para o índice PE. Utilizou-se o padrão antropométrico de 2006 da Organização Mundial da Saúde. A anemia foi diagnosticada por um nível de hemoglobina (HemoCue) menor que 11 g/dL. RESULTADOS: Foram avaliadas 973 crianças (50,4% meninos). A maioria das famílias (60,8%) pertencia à classe E (a mais pobre) e era assistida pelo Programa Bolsa Família (76,0%). Os chefes de família apresentavam escolaridade < 4 anos de estudo (75,9%) e 57,1% dos domicílios tinham mais do que 5 moradores. As prevalências de déficits de PI, PE, EI (déficit estatural) e sobrepeso foram, respectivamente, 3,4, 2,0, 11,5 e 7,1%. A anemia foi identificada em 52,7% das crianças, não diferindo entre aquelas portadoras de déficit estatural ou sobrepeso (P = 0,43). CONCLUSÕES: O déficit estatural, indicativo de desnutrição crônica, foi o desvio antropométrico mais prevalente, seguido pelo sobrepeso, apesar do perfil de pobreza predominante. A anemia foi um grave problema, acometendo de forma intensa tanto crianças com déficit estatural como aquelas com sobrepeso. O conjunto desses achados indica que o direito humano à alimentação adequada não vem sendo garantido às crianças quilombolas alagoanas, devendo o poder público adotar as medidas necessárias para reverter tal situação.

Keywords : Antropometria; estado nutricional; desnutrição proteico-calórica; anemia; pré-escolar; nutrição infantil; saúde de grupos específicos; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese