SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue2Validity of cardiovascular risk prediction models in Latin America and among Hispanics in the United States of America: a systematic reviewReducing chronic malnutrition among the disadvantaged populations to promote health and development author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Panamericana de Salud Pública

Print version ISSN 1020-4989

Abstract

GARCIA, Rita de Cassia Maria; CALDERON, Néstor  and  FERREIRA, Fernando. Consolidação de diretrizes internacionais de manejo de populações caninas em áreas urbanas e proposta de indicadores para seu gerenciamento. Rev Panam Salud Publica [online]. 2012, vol.32, n.2, pp. 140-144. ISSN 1020-4989.  http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892012000800008.

O objetivo desse trabalho é propor um programa genérico de manejo populacional de cães em áreas urbanas com indicadores para seu gerenciamento. Foram revisadas e consolidadas as diretrizes internacionais disponíveis para o manejo populacional de cães: Organização Mundial da Saúde, Organização Mundial para a Saúde Animal, World Society for the Protection of Animals, International Companion Animal Management Coalition e Organização das Nações Unidas para a Agricultura. Os programas de manejo populacional de cães devem contemplar: diagnóstico da situação, incluindo estimativa populacional; participação social com envolvimento dos diferentes setores no planejamento e na execução das estratégias; ações educativas para promover os valores humanos, o bem-estar animal, a saúde das comunidades e a aquisição responsável (compra ou adoção); manejo ambiental e de resíduos para diminuir a fonte de alimento e abrigo; registro e identificação dos animais; cuidados da saúde animal, controle reprodutivo dos cães; prevenção e controle de zoonoses; controle do comércio de animais; manejo etológico e destino adequado dos animais abandonados; e legislação pertinente à guarda responsável, à prevenção ao abandono e à prevenção das zoonoses. Para monitorar as ações, devem-se utilizar quatro grupos de indicadores: relativos às populações animais, às interações humano/animal, aos serviços públicos e às zoonoses transmitidas por esses animais. Concluiu-se que o manejo populacional dos cães de rua exige estratégias políticas, sanitárias, etológicas, ecológicas e humanitárias que sejam socialmente aceitas e ambientalmente sustentáveis. Também deve integrar o controle das zoonoses como raiva e leishmaniose, inserindo-se no conceito de "uma só saúde", que beneficia tanto os animais quanto as pessoas das comunidades.

Keywords : Cães; zoonoses; animais; bem-estar do animal; vigilância epidemiológica.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese