SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue2Microbiology as an institution and the history of public health in BrazilNot enough health, too many ants, this is what ails Brazil... Medical-sanitarian discourse and the interpretation of Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

LUZ, Madel Therezinha. Duas questões permanentes em um século de políticas de saúde no Brasil republicano. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2000, vol.5, n.2, pp. 293-312. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232000000200006.

Este artigo discute o tema da centralização versus descentralização das políticas de saúde do Estado brasileiro no século XX. Desenvolve como hipótese central a idéia de que a questão centralização/descentralização de serviços e funções nas políticas públicas, incluindo a de saúde, exprime no Estado a concentração do poder social na sociedade brasileira. A dicotomia centralização/descentralização seria a transposição institucional da concentração/desconcentração do poder social e sua tradução na ordem política. A centralização no Estado materializa a estrutura de concentração do poder institucional, que as políticas públicas exprimem, durante quase todo o século XX, apesar das interferências de vários movimentos da sociedade civil. Analisando as políticas de saúde em diversas conjunturas, e destacando a progressiva diversificação de atores políticos que nelas intervêm, o artigo conclui pela existência de um processo de efetiva descentralização nas políticas na década de 1990, embora sem uma verdadeira desconcentração do poder político.

Keywords : Políticas de Saúde; Democracia; Centralização [Descentralização]; Concentração [Desconcentração].

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese