SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue4The participant caring process with a group of pregnant: impact in the individual and collective health author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

RAMOS, Sílvia. O papel das ONGs na construção de políticas de saúde: a Aids, a saúde da mulher e a saúde mental. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2004, vol.9, n.4, pp. 1067-1078. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232004000400027.

Este artigo analisa iniciativas da sociedade civil na elaboração de políticas de saúde no Brasil a partir do exame de três casos em que a atuação de organizações não-governamentais teve papel relevante nas três últimas décadas: a epidemia de Aids, a saúde da mulher e a reforma psiquiátrica. Situa o surgimento das ONGs no contexto dos movimentos de participação civil no Brasil, identifica suas características distintivas em relação a outras formas de associação e compara as trajetórias específicas nos casos da Aids, da saúde da mulher e do movimento psiquiátrico. O texto indica dilemas comuns ao campo das organizações não-governamentais no final dos anos 90 e aponta a necessidade de estudos sobre a participação de organizações da sociedade civil no desenvolvimento de políticas sociais, em especial das políticas contra a violência.

Keywords : Organização não-governamental; Políticas públicas de saúde; Políticas de segurança pública.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese