SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue6The trajectory of a public service for alcohol and drug addicts in Vitória: the case of the CPTTDental caries and need for dental care among the Baniwa Indians, Rio Negro, Amazonas author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

GOMES, Romeu; NASCIMENTO, Elaine Ferreira do; REBELLO, Lúcia Emília Figueiredo de Sousa  and  ARAUJO, Fábio Carvalho de. As arranhaduras da masculinidade: uma discussão sobre o toque retal como medida de prevenção do câncer prostático. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2008, vol.13, n.6, pp. 1975-1984. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000600033.

O presente estudo tem por objetivo analisar os sentidos atribuídos ao toque retal, buscando refletir acerca de questões subjacentes a falas masculinas a partir de aspectos do modelo hegemônico de masculinidade. O método do estudo baseia-se numa abordagem de pesquisa qualitativa, através de entrevistas semi-estruturadas, com 28 homens, realizadas na cidade do Rio de Janeiro, em 2004. Dentre os principais resultados, destaca-se a idéia de que o exame do toque retal pode suscitar interdições e violações, podendo ser percebido como algo que compromete o que se entende comumente por ser homem; ou seja, o toque retal não toca apenas a próstata, mas também toca na masculinidade, podendo arranhá-la. Conclui-se que, para a compreensão e problematização das questões sobre a prevenção do câncer prostático, em específico, e as relacionadas ao cuidar de si masculino, em geral, se faz necessário levar em consideração os aspectos estruturais e simbólicos que perpassam tais questões.

Keywords : Câncer de próstata; Prevenção; Toque retal; Masculinidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese