SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 suppl.1Hygiene practices in a street market in the city of Salvador, Bahia StatePhysiotherapy and collective health: challenges and new professional responsibilities author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

RODRIGUES, Rúbia Cristina; MARINHO, Tanimar Pereira Coelho  and  AMORIM, Patricia. Reforma psiquiátrica e inclusão social pelo trabalho. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2010, vol.15, suppl.1, pp. 1615-1625. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000700073.

Este estudo busca compreender a relação entre trabalho, adoecimento mental e reabilitação psicossocial a partir da narrativa de pessoas portadoras de transtorno mental e usuárias de substâncias psicoativas sobre o sentido do trabalho. O estudo ocorreu em Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da cidade de Goiânia (GO), do qual participaram oito pessoas adultas e de ambos os sexos, que traziam o trabalho como algo importante em suas vivências. Utiliza-se de metodologia qualitativa e exploratória, por meio da realização de grupo focal. Para o tratamento dos dados, utiliza-se a análise temática. Os resultados apontam os sentidos do trabalho enquanto existencialização e identidade social, autonomia e sociabilidade. Na interface com a saúde mental, o trabalho surge como protetor e/ou adoecedor mental. Os processos de exclusão social dos participantes ocorrem através da dificuldade de acesso à seguridade social relacionada ao trabalho e ao preconceito social vivido na tentativa de ingresso ao mundo do trabalho. Enquanto possibilidade de (re) inserção social, o estudo mostrou que os CAPS têm dificuldades em propor alternativas de inclusão pelo trabalho, apesar da melhoria de vida promovida pelo acompanhamento psicossocial.

Keywords : Trabalho; Reforma psiquiátrica; Inclusão social.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese