SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 suppl.2Chemical composition and efficacy of the multimixture as a dietary supplement: a literature reviewPrevalence of oral mucosal alterations in Brazilian adolescents held in two juvenile re-education centers author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

PIGNATTI, Marta Gislene  and  CASTRO, Sueli Pereira. A fragilidade/resistência da vida humana em comunidades rurais do Pantanal Mato-Grossense (MT, Brasil). Ciênc. saúde coletiva [online]. 2010, vol.15, suppl.2, pp. 3221-3232. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000800027.

A fragilidade/resistência da vida humana tomada no sentido ambíguo/complexo sugere o olhar para a dinâmica da vida de grupos populacionais específicos. O estudo de uma comunidade no entorno da Reserva Particular do Patrimônio Natural do Serviço Social do Comércio (RPPN Sesc) Pantanal, Distrito Rural de Joselândia, município de Barão de Melgaço (MT), no período de 2003 a 2005, buscou apreender o modo de vida dessa população, articulando a explicação do processo saúde doença com os aspectos históricos, econômicos e sociais da comunidade em questão e a singularidade das práticas de cura ocorridas no local. Utilizou-se de registros documentais históricos, depoimentos de moradores, inquérito populacional, entrevistas e observações. Verificou-se que houve mudanças nos laços de solidariedade entre os moradores no trabalho e na produção de alimentos. As práticas de cura populares são alternativas utilizadas para abrandar os sintomas e doenças. A fragilidade/resistência desse grupo específico se configura como resistência baseada nas relações de solidariedade e familiares e a fragilidade na dificuldade do acesso ao trabalho, serviços de saúde e equipamentos públicos.

Keywords : Saúde de grupos; Ambiente rural; Modo de vida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese