SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 suppl.1The practice of physical activity in the campus of Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)Therapeutic education for diabetics: foot care in the reality of patients and family members author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

VASCONCELOS, Fernanda Gaspar Antonini  and  ZANIBONI, Marilu Ramos Gonçalves. Dificuldades do trabalho médico no PSF. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2011, vol.16, suppl.1, pp. 1497-1504. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000700085.

O presente estudo tem como objetivos identificar o perfil dos médicos que atuam ou atuaram no PSF, suas principais dificuldades e levantar a porcentagem de equipes de saúde da família sem médico no município de São Paulo. Para isso, foi utilizado um questionário baseado nas principais falas do estudo de Capozzolo, coletadas de janeiro até maio de 2008, e dados da atenção básica de outubro até dezembro de 2007. Os principais resultados incluem um tempo menor que cinco anos de formação para a maioria dos entrevistados e afinidade pelo PSF como motivação para o trabalho. As principais dificuldades referem-se à alta demanda, alta incidência de casos complexos, dificuldade de referenciamento, perfil de divisão do tempo não condizente com as necessidades de saúde e falta de incentivo à especialização. Os dados da atenção básica demonstraram que a Coordenadoria Leste foi a que mais sofreu falta de médicos no período analisado, mantendo índices em torno de 20% e 40%; existência de um aumento no déficit com a aproximação do final do ano e a manutenção dos déficits em algumas unidades.

Keywords : Programa de Saúde da Família; Saúde pública; Atenção básica.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese