SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue12AIDS prevention in the period of sexual initiation: aspects of the symbolic dimension of the conduct of young menPrescriptions for anorectic psychotropic drugs in the municipality of Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123

Abstract

GALATO, Dayani; MADALENA, Jaqueline  and  PEREIRA, Greicy Borges. Automedicação em estudantes universitários: a influência da área de formação. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.12, pp. 3323-3330. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012001200017.

Investigar a influência da área de formação de universitários na prática da automedicação. Estudo transversal com aplicação de questionários sobre o perfil dos entrevistados, a prática da automedicação e outras questões relacionadas ao manejo da saúde. Foram entrevistados 342 universitários das diferentes áreas de formação, sendo 81 da área da saúde. Destes, 37,0% referiram ter se automedicado nos últimos quinze dias. Neste período os problemas de saúde mais comuns para esta prática foram a dor em geral (90,4%) adotando-se principalmente analgésicos e antitérmicos. Observou-se que ser mulher (p = 0,049) e possuir plano de saúde (p = 0,036) associaram-se significativamente a automedicação e que ser da área de saúde não está associado à prevalência desta prática (p = 0,139). Contudo, identificou-se que a influência da propaganda (p < 0,001), de prescrições antigas (p = 0,041), de farmacêuticos ou funcionários da farmácia (p = 0,005) e de amigos, vizinhos e familiares (p = 0,003) são significativas em universitários que não são da área de saúde e que a influência do conhecimento próprio (p < 0,001) é significativo em estudantes da área da saúde.

Keywords : Automedicação; Estudantes; Educação superior; Brasil.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese