SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.1 issue2Pillars for assessing validity in epidemiological studiesUsing the concepts of gender and/or sex in epidemiology: an example in the hierarchical approach conceptual framework author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

SANTANA, Vilma S. et al. Migração, trabalho na indústria petroquímica e consumo de bebidas alcoólicas. Rev. bras. epidemiol. [online]. 1998, vol.1, n.2, pp. 149-160. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X1998000200005.

Objetivou-se testar testar a hipótese de uma associação entre migração recente, trabalho na indústria petroquímica e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, avaliando o papel de variáveis socioeconômicas e demográficas como confundidores ou modificadores de efeito. Foi empregada uma amostra aleatória de 452 chefes de família entre 18 e 60 anos de idade, proveniente de um inquérito de saúde conduzido com famílias que residiam em uma área industrial da Região Metropolitana de Salvador, Bahia, Brasil. Apenas os trabalhadores do setor industrial foram incluídos na análise (n = 299). Consumidores de bebidas alcoólicas foram identificados com o Questionário de Morbidade Psiquiátrica de Adultos, QMPA, aplicado por entrevistadores treinados a informantes chave de cada família selecionada. Migrantes recentes foram definidos como aqueles que tinham até dois anos de residência no local. A prevalência de consumo exagerado de álcool foi maior entre trabalhadores da indústria petroquímica e entre migrantes recentes, em comparação aos trabalhadores de outras indústrias e não migrantes recentes, respectivamente. Petroquímicos migrantes recentes apresentaram uma prevalência de consumo de bebidas alcoólicas 3,4 vezes superior ao grupo de referência. Migração recente e trabalho na indústria petroquímica são fatores de risco potenciais para o consumo de bebidas alcoólicas, por um efeito sinérgico entre essas duas variáveis. Os resultados sugerem a escolaridade como fator de proteção para o consumo de álcool, apenas entre não migrantes recentes nessa população de estudo.

Keywords : Migração; Trabalhadores; Indústria petroquímica; Alcoolismo; Fatores socioeconômicos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese