SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 issue2Human T-cell lymphotropic viruses (HTLV) in the last decade (1990-2000): epidemiological aspects author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

NARVAI, Paulo Capel; BIAZEVIC, Maria Gabriela Haye; JUNQUEIRA, Simone Rennó  and  PONTES, Elenir Rose Cury Jardim. Diagnóstico da cárie dentária: comparação dos resultados de três levantamentos epidemiológicos numa mesma população. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2001, vol.4, n.2, pp. 72-80. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2001000200002.

INTRODUÇÃO: Os índices mais utilizados para medir a freqüência da cárie dentária em populações são o CPO-D, para dentes permanentes, e o ceo-d, para dentes temporários. A Organização Mundial da Saúde vem estabelecendo, desde os anos 60, padrões para os levantamentos de cárie dentária, a fim de melhorar a validade e a confiabilidade dos dados. Tem havido questionamentos, porém, quanto à validade e à confiabilidade de dados obtidos com essas diferentes padronizações da metodologia, quando são introduzidas mudanças nos critérios utilizados para definir o que é cárie dentária. OBJETIVO: Comparar os dados obtidos de uma mesma população de referência, empregando diferentes padronizações dos índices CPO-D e ceo-d, com a finalidade de verificar se essas diferenças nos critérios alteram significativamente as estimativas. METODOLOGIA: Foram utilizados dados secundários, obtidos em levantamentos epidemiológicos realizados no município de São Paulo, em 1996 e 1998. Analisaram-se as médias e a distribuição dos valores dos índices CPO-D e ceo-d, em escolares de 6 a 12 anos de idade, comparando-se estatisticamente médias e proporções. Admite-se que outros aspectos metodológicos, como os planos amostrais e os treinamentos de calibração, também poderiam alterar os resultados. RESULTADOS: Não se observou diferença estatisticamente significativa entre as médias. Houve diferenças significativas nas porcentagens de indivíduos livres de cárie na dentição permanente; o mesmo não aconteceu com os dentes decíduos. CONCLUSÃO: Os diferentes critérios empregados para definir cárie dentária não levaram à obtenção de médias e porcentagens estatisticamente diferentes nos três levantamentos.

Keywords : Índice CPO; Índice ceo; Cárie dentária [diagnóstico]; Epidemiologia; Calibração.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese