SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue1Neonatal mortality: socio-economic, health services risk factors and birth weight in the City of São PauloAn epidemiological study on the effectiveness of an educational program for controlling schistosomiasis in Minas Gerais author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

TEIXEIRA, Maria da Glória et al. Avaliação de impacto de ações de combate ao Aedes aegypti na cidade de Salvador, Bahia. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2002, vol.5, n.1, pp. 108-115. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2002000100012.

No atual estágio do conhecimento científico, a única medida de controle disponível para as infecções causadas pelo vírus da dengue é a eliminação do seu principal vetor urbano, o Aedes aegypti. O Brasil há muitas décadas desenvolve programas de combate a este mosquito; entretanto, observa-se desde o início dos anos oitenta uma expansão geográfica da infestação do seu território e circulação progressiva e intensa deste vírus, com registro de grandes epidemias e de transmissão endêmica em diferentes centros urbanos. Esta situação epidemiológica evidencia a existência de dificuldades para o controle destas infecções, razão pela qual o Ministério da Saúde solicitou uma avaliação da efetividade das ações que vinham sendo implementadas na cidade de Salvador pelo atual programa de combate vetorial, sendo o objetivo deste artigo apresentar os resultados deste estudo. Foi utilizado um desenho prospectivo, procedendo-se a inquéritos sorológicos de uma população amostral de indivíduos residentes em 30 distintos espaços da cidade - "áreas sentinelas". Os resultados revelaram elevadas soroprevalência (67,7%) e soroincidência (70,6%) para os sorotipos circulantes (DEN-1 e DEN-2), com grande variabilidade nos valores entre as 30 áreas estudadas. Verificou-se que a efetividade das medidas de combate vetorial é muito reduzida e, embora tenha sido encontrada uma Fração Prevenível de 29,7 %, mesmo em áreas sentinelas com Índices de Infestação Predial <3%, a incidência de infecções nestas áreas era ainda muito elevada (55,4%). Os autores apontam para a necessidade de revisão das estratégias técnicas e operacionais do referido programa com vistas ao alcance de índices de infestação incompatíveis com a circulação do vírus da dengue.

Keywords : Dengue; Epidemiologia; Aedes aegypti; Efetividade do controle.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese