SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue2Reliability and validity of oral health surveys: dental caries in the city of Sao Paulo, 2002TP53 mutation in malignant breast tumors: association with risk factors and clinical-pathological characteristics, including risk of death, in patients from Rio de Janeiro author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

IGNOTTI, Eliane; RODRIGUES, Alex Miranda; ANDRADE, Vera Lúcia Gomes de  and  VALENTE, Joaquim Gonçalves. Aplicação de métodos de estimativa da prevalência de hanseníase no Estado de Mato Grosso. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2004, vol.7, n.2, pp.155-166. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2004000200005.

Uma questão desafiadora para a eliminação da hanseníase como problema de saúde pública é o conhecimento da sua real prevalência. Este estudo tem por objetivo comparar os resultados de dois métodos publicados como propostas de estimativa de prevalência oculta de hanseníase, a tendência definida pelo Ministério da Saúde, e a estimativa realizada pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES/MT) para a implantação do programa "Tolerância Zero: Mato Grosso sem hanseníase", tendo como parâmetro o número de casos novos detectados em 2001. Fez-se a aplicação dos métodos e da tendência, utilizando-se a série de casos de hanseníase detectados no período de 1996 a 2000 para todos os municípios do Estado. Definiu-se como nível endêmico a média aritmética ajustada aos casos novos detectados no mesmo período. Verificou-se que todas as estimativas mostraram associação positiva maior que 75% com o número de casos detectados em 2001. A maior associação foi verificada entre a meta ou estimativa da SES/MT (r2=0,895), que por outro lado não é observada com a exclusão do nível endêmico. Concluímos que os métodos publicados apenas sugerem a presença de reservatórios de casos em áreas com detecção tardia. Operacionalmente, parece mais adequado basear-se em séries históricas segundo idade, classificação operacional, grau de incapacidade física e número de lesões no momento do diagnóstico para a identificação de áreas de risco e, conseqüentemente, eliminação da hanseníase.

Keywords : Hanseníase; Estimativa de prevalência; Mato Grosso.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )