SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue2Deficiency of glucose-6-phosphate dehydrogenase in healthy men and malaria patients; Turbo (Antioquia, Colombia)Variability in the measurement of anthropometric measures: comparison between two statistical methods to assess interviewers, calibration author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

SILVA, Shirley Cristina Lima e; BATISTA FILHO, Malaquias  and  MIGLIOLI, Teresa Cristina. Prevalência e fatores de risco de anemia em mães e filhos no Estado de Pernambuco. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2008, vol.11, n.2, pp.266-277. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2008000200008.

OBJETIVO: Estudar a prevalência e fatores de risco de anemia em mães e filhos menores de 5 anos, no Estado de Pernambuco, em três espaços geográficos: Região Metropolitana do Recife (RMR); Interior Urbano (IU) e Interior Rural (IR). MÉTODO: Estudo seccional, em amostra representativa de 807 mulheres adultas e 827 crianças menores de 5 anos, sorteadas em 3 estágios (municípios, setores censitários e famílias), possibilitando 523 pareamentos mães x filhos biológicos. A hemoglobina foi determinada em aparelho portátil (HemoCue). Fez-se avaliação de fatores de risco (biológicos, socioeconômicos, ambientais e acesso a serviços de saúde). RESULTADOS: No conjunto dos resultados, 21,8% das mulheres e 46,9% das crianças tinham anemia, prevalências semelhantes no pareamento mães/filhos biológicos. As prevalências mais baixas de anemia foram encontradas no IU, enquanto as mais elevadas ocorreram no IR. Ocorreu associação entre a situação das mães e dos filhos, com um RP = 1,45, IC (95): 1,21-1,74. Quatro fatores de risco foram comuns às mães e filhos: tipo de ocupação das moradias, coleta de lixo, assistência pré-natal e distância do serviço de saúde. As crianças incorporam mais sete fatores: idade da mãe, idade da criança, espaço geográfico, baixa escolaridade das mães, baixa renda familiar, tamanho da família e falta de esgotos sanitários. CONCLUSÃO: A prevalência de anemia se diferencia por espaços geográficos, idade das crianças e condição de exposição de mães e filhos a fatores biológicos, sócio-econômicos e ambientais.

Keywords : Anemia; Prevalência; Mães e filhos; Estado de Pernambuco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )